UM BATE-PAPO COM

"Na Batucada da Vida"

    Para fecharmos esse ano das apresentações do Metso Cultural 2016 nada melhor do que uma homenagem à grande Carmen Miranda. Com direção musical de Ogair Jr., Maria Alcina, Célia e Virgínia Rosa participam no show dedicado à memória de Carmen Miranda, uma das mais importantes referências do Brasil musical no mundo. Fernando Cardoso, diretor artístico da apresentação, bateu um papo com a equipe da Mda International. Confira abaixo!

1. Criar algo em torno de Carmem Miranda é sempre estimulante pois abre muitas possibilidades sonoras, estéticas, musicais e interpretativas. Parece ser um caminho artístico inesgotável. Reunindo três grandes artistas no palco tão diversificadas seja na voz quanto nas interpretações de cada uma, quais foram os critérios de escolha para chegar a este núcleo original entre Lucinha, Virginia e Célia?

Talvez a fórmula tenha sido apenas o desejo de reunir 3 artistas que eu admiro – no palco e na vida - para homenagear aquela que talvez seja a maior artista brasileira de todos os tempos: Carmen Miranda. E ai cada uma delas apresentou as músicas que gostaria de cantar, as músicas com as quais cada uma das 3 mais se identificava... Depois os arranjos foram criados valorizando as canções escolhidas, buscando revelar que Carmen Miranda não era apenas uma cantora de marchinhas de carnaval. E neste espetáculo nenhuma das interpretes finge ser ou imita a pequena notável. É apenas um sincera e amorosa homenagem!

2. Maria Alcina que irá substituir a Lucinha Lins nesta apresentação parece ser a herdeira direta da Carmem Miranda. Esta mudança ocasiona muitas mudanças de roteiro e encenação do show?

Na verdade a Maria Alcina não está substituindo a Lucinha Lins. A Maria Alcina está entrando no show como convidada especial, uma vez que ela já fez inúmeros shows em homenagem a Carmen, inclusive em NY. O roteiro será sim alterado. Parte do repertório que a Lucinha canta será dividido entra a Célia e a Virgínia Rosa. A Maria Alcina vai cantar um outro repertório que não faz parte do roteiro original do show.

 

 

3. Este show já foi apresentado alguma vez ao ar livre? Existem mudanças significativas em marcações e/ou roteiro para se apresentar um show “de teatro” para o ar livre?

Já foi apresentado sim, uma única vez, no palco externo da Basílica de Aparecida.

 

 

4. Sabemos que todos vocês conhecem muito bem o projeto Metso Cultural, este ano em sua 11ª Temporada. Vocês consideram que realmente existe uma crise de falta de público para a boa música brasileira atualmente?

 

Crise é uma palavra que pode ser usada para definir o momento que estamos atravessando. E é claro que a área cultural sofre ainda mais porque para a grande maioria da população CULTURA é apenas um “luxo”, algo “supérfluo” que só é consumido quando as outras demandas do dia-a-dia estão saciadas. Mas nossas experiência no projeto Mesto Cultural sempre foram as melhores! Que bom que ainda existem projetos como este que valorizam a boa música e apostam na qualidade dos artistas. E do público

 

 

5. Qual a expectativa para esta apresentação em Sorocaba, encerrando a Temporada 2016?

A melhor possível. Nós temos um histórico muito bom em Sorocaba! Como esquecer a apresentação MARAVILHOSA de Palavra de Mulher no Parque Campolim?

©2008-2017 mdainternational.com.br - Todos os direitos reservados